A vida de uma Abelhinha na sua pequena, e por vezes confusa, colmeia!

.Abelhinha

.Novembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
13
14

16
17
18
19
20
21

22
24
25
26
27
28

29
30


.Potes de mel

. Pensamentos Profundos... ...

. O que trago cá dentro

. A indecisao de ser decidi...

. Costumes

. Ficamos por aqui.

. Não te amo

. Noddy oTraficante de Drog...

. Ladies and Gentleman... T...

. Ron Mueck

. POEMA À MÂE

.arquivos

. Novembro 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Novembro 2007

.Fazer olhinhos

.piaçaba

badge

.Fábrica de historias

Sexta-feira, 30 de Novembro de 2007

Nova e inesperada reviravolta

Estou num impasse...
Optar pelo seguro ou mergulhar de cabeça no desconhecido?
Acreditar nas promessas ou optar por desbravar o meu próprio caminho?
Que angustia. Grrrrr... Isto de ser crescido e ter na ponta dos dedos a decisão que pode mudar a nossa vida é de loucos.
Ainda estou para descobrir qual foi o dia em que me tornei "adulta".
Responsabilidades, cabelos brancos, rugas, casamento, emprego, estabilidade.
Chegamos a esta idade, e ja começamos a pensar nos 30. 30!!!!!!!!
30?????????? MERDA!!!!! 30!!!????......... Será que eu vou mesmo ficar velha?... Devo estar sim, pelo menos é o que parece, desde que conceitos como marido e casa para pagar entraram na minha vida sem se preocuparem em ligar para avisar a visita.
Pois e.... A minha mãe tinha razão: O tempo passa a correr. É verdade, ainda ontem mentia aos rapazes que tinha 16 anos, porque me parecia um numero "redondinho".
27 a caminho de 30 não me parece nada "redondinho"...
Possas são "só" vinte e sete porque é que parece que estou a fazer o countdown?... Contagem decrescente para a perda da minha juventude... Parece triste.
Continuo a ser eu. Passam os anos e eu continuo a ser eu. Autentica verdadeira comigo mesmo. Esse medo já foi posto de parte, o de acordar um dia e não me reconhecer no espelho.
Mas agora... A beira de ser inesperadamente, e repito(!), inesperadamente, uma mulher casada, obrigo-me a pensar e a fazer um balanço da minha vida. Não sei se por ter sido tudo tão rápido se por eu ser sempre uma miuda, acho que sou assim para manter essa sensação de que não me estou a afastar da minha "essencia"... se mesmo para me mentalizar das mudanças que irão decorrer na minha vida a partir de agora. Vestir a personagem. Mudar de atitude.

sinto-me: Introspectiva

publicado por Abelhinha às 03:41

link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds